Número total de visualizações de página

quinta-feira, outubro 18, 2012

QUANDO USAR EU e MIM?

Eu e tu: exercem a função sintáctica de sujeito.
Mim e ti: exercem a função sintáctica de complemento verbal ou nominal, agente da passiva ou adjunto adverbial e sempre são precedidos de preposição.
Exemplos:
Os meus pais compraram aquela casa para mim.
A minha mãe ligou para eu falar com o Man-David, mas não houve tempo.
No caso "Sabes que não será fácil para mim comprar o telefone".
O pronome "mim" não é sujeito do verbo conseguir, como parece à primeira.
O sujeito do verbo "ser" (será) é a oração conseguir o carro, pois se questionarmos ao ao predicado (forma verbal) "o que não será fácil"?, teremos como resposta: "comprar o telefone".

Há , no caso, uma oração subordinada substantiva reduzida de infinitivo, que é a oração que funciona como sujeito, tendo o verbo no infinitivo. O verbo ser é verbo de ligação, portanto a palavra "fácil" é nome predicativo do sujeito.
O também adjectivo "fácil" exige um complemento, pois se perguntarmos: "comprar o telefone não será fácil para quem"?, teremos como resposta: "para mim", que funciona como complemento nominal.
A ordem directa desta oração é esta: Comprar o telefome não será fácil para mim.

Sem comentários: