Número total de visualizações de página

domingo, fevereiro 19, 2017

MPANGU OU PANGO?


Só sei que o caminho é passando por Caxito e o desvio é no Úkwa.
Fiquei a pensar em uma figura da nossa história que, à chegada dos primeiros portugueses às terras interiores do que é hoje o Bengo, se podia chamar Mpangu-a-Lukeni mas que na "pressa" e desvirtuação dos nossos antropónimos e topónimos entenderam os "enviados de Sua Majestade" trata-lo e designar as terras por ele governadas por Pango Aluquém.
Estes povos sabem que uma boa colheita depende de uma boa sementeira. Por isso constroem celeiros específicos onde guardam os cereais para a próxima campanha agrícola.

sábado, fevereiro 04, 2017

JOVENS CHAMADOS AO EMPREEDEDORISMO

"Você ainda vai a tempo de pensar de forma inovadora. Melhorar as suas rotinas de trabalho, simplificando-as e tornando-as mais atrativas. Também vai a tempo de criar ideias que o levem a empreender, a fazer negócios, sem prejudicar o seu patrão. Os funcionários públicos que vivem em comunidades rurais têm sempre uma lavra, que frequentam aos sábados, cujos resultados complementam os rendimentos".
 
 
Olhando para a composição do quadro de funcionários do MGM, verificamos que há muitos jovens. É, exactamente, essa juventude que foi instada a inovar e empreender.
Sob o Lema: o empreendimento acelera Angola, iniciou a 14 Novembro|16, em Luanda, na Universidade Católica, o fórum global sobre empreendedorismo, participando sete países: Angola, EUA, São Tomé e Príncipe, Guiné equatorial, Moçambique, Costa do Marfim e Botswana.
"Nós amamos e poupamos. Assim podemos crescer." Cantaram as crianças de uma creche que foram brindar o fórum. Por seu turno, a Orquestra Obra Bela, afecta ao MAPTSS, fez chorar os violinos e violoncelos, numa harmonia assinalável e inquestionável de adolescentes e jovens.
Albino da Conceição José, Ministro da Juventude e Desportos, fez o discurso de abertura, sucedendo ao reitor da Universidade Católica, ao representante da Embaixada dos EUA e ao Vice-governador de Luanda, José Cerqueira.
A juventude foi chamada a criar e recriar com o fito de empreender nos mais vários segmentos da economia.
E foi bom saber o que Partilho consigo: Não só com dinheiro se empreende. Uns têm as ideias. Outros o dinheiro. Boas ideias valem milhões e não há idade para se iniciar um projecto gerador de rendimentos.
Muitas famílias inculcam na mente dos seus filhos que devem estudar bem e procurar por um emprego seguro, a função pública, por exemplo. Umas se esquecem de os apelar para serem funcionários dedicados, procurarem se cultivar e inovar sempre nas suas actividades profissionais. Raros são aqueles pais que inculcam nos seus filhos a ambição de criarem os seus negócios.
Você ainda vai a tempo de pensar de forma inovadora. Melhorar as suas rotinas de trabalho, simplificando-as e tornando-as mais atractivas. Também vai a tempo de criar ideias que o levem a empreender, a fazer negócios, sem prejudicar o seu patrão. "Os funcionários públicos que vivem em comunidades rurais têm sempre uma lavra, que frequentam aos sábados, cujos resultados complementam os rendimentos". Que que tal?