Número total de visualizações de página

quarta-feira, julho 15, 2015

A REALIZAÇÃO DO PRONOME REFLEXO EM LÍNGUAS COMO KIMBUNDU E UKOKWE


Estive a fazer um pequeno estudo comparado entre o Kimbundu e Ucokwe, línguas faladas em Angola (oeste e leste).
Quando perguntei às minhas turmas de L. Portuguesa (uma da Universidade Lueji A Nkonde e três do Inst. Sup. Polit. Lusíada da Lunda Sul) como traduzir para Português as expressões em Ucokwe "mukwatenu, mulambenu e mulilenu", as respostas dos estudantes falantes de Ucokwe foram: lhe agarram, lhe batem, lhe chorem.

As expressões bantu acima mencionadas pouco diferem do Kimbundu "mukwatenu, mubetenu e mudilenu ou murilenu" (agarrem-no, batam-no e chorem-no".
Em Kimbundu e Ucokwe, a pronominalização é realizada pela anteposição do pronome que se torna prefixo do verbo.
Assim: dá-lhe é, em Kimbundu "mubane". Ngwece (pronuncia-se nguetche) é largue-me/larga-me em Ucokwe.
=
Em termos de uso do pronome oblíquo “lhe” na pronominalização, é míster assinalar que ele substitui o complemento indirecto, ou seja, aqueles regidos de preposição, enquanto os pronomes o, a, os, as e variações como lo, la são complementos directos.

Já em Língua Portuguesa, a expressão “cumprimentar-lhe”, por exemplo, está errada, pois o verbo “cumprimentar” é transitivo directo, ou seja, exige complemento sem preposição.
a) Quero cumprimentar o meu pai pelo esforço empreendido. Quero cumprimentá-lo pelo esforço empreendido.
 

quarta-feira, julho 01, 2015

EM KIMBUNDU TB NOS ENTENDEMOS I

EM KIMBUNDU TB NOS ENTENDEMOS I
Pronomes pessoais (associados ao verbo kudya equivalente ao comer, indicativo, presente)
Eme - ngidya
Eye - udya
Mwene - udya...
Etu - tudya
Enu - mudya
Ene - adya



Fonte: MULELE, S/D.