Número total de visualizações de página

sexta-feira, junho 01, 2012

"LÍNGUA NGOYA": CARTA FORA DO BARALHO?

Um mapeamento de línguas do K-Sul acontece nestes dias na próvincia. Especialistas trabalham hoje no Libolo, depois de terem estado na Gabela.

Soube de fonte fidedigna que uma especialista americana acompanha especialistas do Instituto Nacional de línguas que  delimitam as variantes faladas no Kwanza Sul para determinar o seu "parentesco".

Sabe-se que, sendo o Kwanza-Sul uma zona de transição etno-lnguística, existem várias variantes (também conhecidos como dialectos), sendo umas  da familia ambundu e outras ovimbundu.

- Quem, a final de contas, no Kwanza-Sul, fala Kimbundu e quem fala Umbundu (tendo em conta a proximidade linguística)?

Segundo a fonte (bem identificada) daqui a mais dias ou meses teremos a questão dos parentescos clarificada.

Fora de questão fica também, em definitivo, a falsa questão da língua ngoya que nunca existiu no Kwanza-Sul.

Obs: Sobre a suposta "língua Ngoya" já muito reflecti neste blog.