Número total de visualizações de página

quarta-feira, abril 01, 2009

KIBALA: ESTUDOS LINGUÍSTICOS

- A ma’me’mi’mo’mu! (A mama eme imomu)
- Oh mãe eu já sou assim!
Está comprovado: a língua que se fala na Kibala, Ebo, Kilenda, Libolo, Gabela, Uaco e outtras parcelas do Kuanza-sul habitadas por ambundos é um dialecto ou variante do Kimbundu e não ngoya (1).
Para a pergunta:
Eye oji lyahi wondola? (Tu, que lingua falas?)- (2),
 
Um estudo realizado no terreno, com mais de 60 inquiridos repartidos em dois grupos de 30 (mais de 50 anos e menos de 40 anos), mostrou o seguinte:
- Os maiores de 50 anos disseram: - Eme Kimbundu ngondola; kimbundu kyepala ngondola (eu falo Kimbundu; falo kimbundu da Kibala).

Dos inquiridos (em Luanda e Kwanza Sul) com menos de 40 anos (10-40) responderam à mesma pergunta (Eie oji liahi uondola?) da seguinte forma: - Kimbundu ngondola; imbundo kyeto kyepala (falo kimbundo, o nosso kimbundu de Kibala) = 16 dos inquiridos.
- Eme ngoya ngondola ( falo ngoya) = 09 dos inquiridos
- Eme, umbá; umbá ngoya, ó kipala! (eu não sei se é ngoya ou kibala) = 5 dos inquiridos.

As respostas ambiguas/duvidosas resultam, a meu ver, do facto de nos últimos tempos se ter “publicitado”, sobretudo, pelas rádios VORGAN e NGOLA YETO, que  “a língua falada pelos ambundu do Kuanza-sul é Ngoya”, o que contraria os factos históricos (3) e vivenciais.

Dissecada esta questão, vamos então tentar aprender um pouco da “língua dos kibala”, uma variante do Kimbundu, com empréstimos (poucos do umbundu) e pequenas variações na articulação fonética.
-Alfabeto
-Pronomes pessoais
_Substantivos
_Verbos
-Conjugação do verbo comer










































































































Letra do alfabeto

Palavra

Equivalente em Portugues

A

Anhene

Eles

B

Mbati

Cágado

C





D

Ndundu

Marreta

E

Eye

tu/você

F

Ifo

Intestino

G

Ngando

Papiro

H

Honji

Arco

I

I

Armadilha

J

Munjya

Nassa

K

Kajila

Passarinho

L

Lwiji

Rio

M

Mema

Água

N

Kende

Gruta, refúgio, fenda

O

Oye

Palmeira

P

Phacasa

Pacassa

Q





R

Ryembe

Rola

S

Sote


T

Tendelé

Lagarto

U

Úkita

Nascer

V

Vita

Oiça

W

kwandala

querer

X

Úxila

Fabricar

Y

yami

meu/minha

Z

Zundu

Sapo
Pronomes pessoais (mathu)

























Eme

Eu

Eye

Tu

Mwene

ele/ela

Exe

Nós

Enhe

Vós

Anhene

Eles









Majina (substantivos/nomes)


Exe twete li majina omathu li majina olafuka. Twete nji li majina omalwiji, limajina amungwó.
(Temos nomes de pessoas e de terras. Temos ainda nomes de rios e de outros entes/coisas)



















































































Phuku

Rato

Comuns

Mulo

Montanha



Mema

Água



Mundwé

Cabeça



Musoso

pau/árvore



Munhekuna

Bailoço



Mama

Mãe



Tata

Pai



Nzoji

Sonho

Abstratos

Nguzu

Força



Ilonga

Problema



mbambi

Frio



Kipala

Kibala

Próprios

Kalulu

Kalulo



Kafanda

Kafanda



Kilombo

Kilombo



Nzambi

Deus



Longa

Longa (rio)



Ndumbu

Ndumbo











Os Verbos (…)


Enquanto na língua portuguesa o infinitivo se caracteriza pela terminação em R, na língua dos ambundu do Kwanza-sul o infinitivo forma-se pela presença de dois prefixos: U e K, sendo estes que mais flectem na conjugação verbal.







































































































Kimbundu (Kibala)

Equivalente em português

Úsusa

mijar/urinar

Únha

Defecar/cagar

Únua

Beber

Úkosa

Dormir/pernoitar

Úlóa

Pescar

Úloa

Feitiçar

Useya

Caçar

Úximika

Queimar

Úxipa

Fumar, sorver, chupar

Úxika

Tocar

Úsonika

Escrever

Únhana

Roubar

Útanga

Ler

Úlonga

Ensinar

Úvita

Ouvir/perceber

Úkwata

Pegar/segurar

Úkuta

Amarrara/prender

Úkalala

Trabalhar

Újikala/úkata

Adoecer

Úteleka

Cozinhar

Útunga

Construir

Úzala

Vestir(se)

Úxina

Expremer/ apertar

Úmbeta

Bater, castigar

Úzola

Rir, alegrar

Úpoña

Fornicar

Kwálala

Doer

Kwelesa

Poupar

Kwenda

Andar

Kwambila

Avisar. advertir

Kwaza

Coçar, arranhar






Conjugação do verbo comer (úlya)


-No presente (kapo)


-Pretérito perfeito (kyapiti) e


-Imperfeito (kyapiti kukulo)



































Presente

Preterito perfeito

Pretérito imperfeito

Eme ngilyá

Eme ngali

Eme ngalile

Eye olya

Eye wali

Eye walile

Mwene olya

Mwene wali

Mwene walile

Exe twlyá

Exe twali

Exe twalile

Enhe mulyá

Enhe mwali

Enhe mwalile

Anhene alyá

Anhene ali

Anhene alile

Obs: as letras U e I quando sucedidas de vogais mudam para W e Y.

O futuro forma-se com conjugação perifrástica






















Eme kahane ulya

Eu vou comer

Eye wahane ulya

Tu vais comer

Mwene wahane ulya

Ele/ela vai comer

Exe twahane ulya

Nós vamos comer

Enhe mwahane ulya

Vós vais comer

Anhene ahane ulya

Eles vão comer

Consultas

1- CANHANGA, Soberano: Ngoya ou Kibala eis a questão.Cruzeiro do Sul, edição de 3 a 10 de Maio de 2008.
2- CASTANHEIRA, António: A língua dos Kibala, Jornal de Angola, edição de 03.11.2006.

3- VINTE E CINCO, Gabriel: Grupos étnicos de Angola. Jornal de Angola, 28 Dez.2008

Por: Luciano A. Canhanga "Soberano"